2 de outubro de 2016

O Sonho

foto_sonho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Um dia

Peguei-me a empilhar alguns tijolos.

Era um sonho? Um sonho que parecia real, ou quase.

Sonhava eu acordado ou não?

Uma pessoa chamada Deleine direcionou minhas ações a um porto seguro,

minhas expectativas foram ancoradas nesse porto por outra pessoa chamada Jorge.

Algo além da visão, além das nuvens, além da alma, sussurrou-me no pé do meu ouvido que esse sonho um dia se tornaria real.

 Um sonho pequenino, mas sem limites… E com grandes ambições!!!

Ele crescia como uma planta, quando regada diariamente.

Juntei todos os tijolos necessários, cada passo foi planejado cuidadosamente, reuni todas as forças, tomei fôlego, enchi meu reservatório de coragem, recapitulei toda minha trajetória, fiquei repleto de toda energia que precisava,

no momento em que eu estava para acordar, uma pessoa bateu em minha porta oferecendo ajuda…

essa pessoa chama-se Paulinho.

Orgulho-me por juntar tijolo por tijolo desse sonho, E agradeço a DEUS por ele ter organizado minhas idéias uma a uma.

Era a última sexta feira tudo ainda estava pelo chão, muito empenho no sábado, um reforço de última hora Ricardo, meu primo.

 Domingo ainda tinha muito caminho pela frente, mas ao pôr do sol tudo já estava pronto para o dia 1 de novembro de 2004, uma segunda feira.

Pode-se dizer que aí tudo começou realmente.

No início fazia de tudo, de a a z, com o passar do tempo um time foi nascendo, todos que passaram por aqui deixaram suas marcas, marcas essas que registrei com muito carinho, esse sonho cresceu, vi cada passo, vi cada tropeção também, mas sua bases são sólidas, foram concretas com suor, lágrimas, com disposição de sobra e muita força de vontade…

Agradeço todos aqueles que acreditaram que este sonho se tornaria realidade, mas agradeço ainda mais aqueles que não apostaram em mim, pois esses me deram uma dose extra de força para alcançar minhas metas.

Com a experiência do tempo, pude refinar cada ação, cada pensamento e elevar nossa qualidade.

Como um barco que não segue em linha reta, fizemos algumas curvas, mas seguimos uma linha imaginária em uma busca única.

Meu sonho cada vez cresce mais e torna-se mais real, mas ainda é um sonho, pois não paro de sonhar, e sempre sonho mais alto.

Neste momento esse sonho fecha seu terceiro ciclo.

E quando acordei esse sonho já tinha um nome:

VIPFISIOPERSONAL.

Hoje você faz parte desse sonho, você que já passou por aqui ou está aqui hoje!!!

Você é da família VIPFISIOPERSONAL.

 “Se queres muito? Pensa grande, sonha alto e alça teu vôo ainda agora!”

Muito sucesso para você!

 Como disse César O grande imperador Romano:

” Cheguei, Vi, Venci”.

Dr. Eduardo Ayub Lopes.
Diretor VIPFISIOPERSONAL.